• Asma
  • Bronquiectasia/ Fibrose Cística
  • Câncer de pulmão
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)
  • Tuberculose
  • 

    Entenda o que é asma grave e crise de asma

    07/08/2020 / por Fundação ProAr

    Especialistas debatem acerca das manifestações dessa doença respiratória crônica, que mata cinco pessoas por dia no Brasil

    Em mais uma live realizada pela Fundação ProAR em nossapágina no Facebook, o diretor executivo da fundação, Dr. Álvaro Cruz, e os médicos pneumologistas do HC-FMUSP e integrantes do conselho, Dra. Regina Carvalho Pinto e Dr. Rodrigo Abensur  Athanazio, abordaram mais uma questão que ainda causa dúvida entre pacientes, familiares e até mesmo em profissionais. A diferença entre os quadros de asma grave e crise de asma. 


    Tocar em pontos como esse é essencial para o esclarecimento da doença e prevenção das mortes causadas por ela. Segundo o Dr. Athanazio, "com o arsenal terapêutico que temos hoje em dia, é inaceitável que alguém morra por uma crise de asma", porém, os dados mostram que cerca de 5 pessoas chegam a falecer por dia no Brasil. 



    Crise de asma


    A asma é umadoença usualmente caracterizada por inflamação crônicaque acontece dentro do brônquio, o canal que permite que o ar entre e saia dos pulmões.Quando o paciente é exposto ao agente que causa irritação, tem sintomas como falta de ar, chiado no peito, tosse seca e aperto no peito.Porém, o asmático pode ter uma ótima qualidade de vida se fizer o tratamento com anti-inflamatório, o corticóide inalado, conforme recomendação do seu médico. 


    A crise de asma acontece, portanto, quando o paciente tem uma piora repentina dos sintomas, podendo levá-lo ao pronto socorro e até ser internado na UTI. Segundo os profissionais de saúde, as crises acontecem, geralmente, quando o tratamento não está sendo feito de maneira contínua e adequada.  


    "Não tratar porque está sem sintomas ou utilizar apenas o broncodilatador aumenta o risco de hospitalização e morte. Ele é uma medicação que alivia o sintoma, mas deve andar em conjunto com o corticóide inalado", afirma a Dra. Regina Carvalho Pinto. 






    Asma grave


    O que caracteriza o diagnóstico de asma grave é a quantidade de medicação que tem que ser administrada diariamente, com doses muito mais altas que os demais pacientes para manter os sintomas controlados. Outro ponto importante é que pacientes com asma grave, geralmente, têm outros problemas de saúde associados, como obesidade, refluxo, ansiedade e depressão. 


    Como a falta de conhecimento sobre a doença atinge até mesmo profissionais de atenção primária, os representantes da Fundação ProAR afirmam que, em alguns casos, o paciente leva anos até descobrir seu quadro de asma grave e ser medicado corretamente. Essa situação de instabilidade e insegurança pode ocasionar a piora da asma, por isso, o acolhimento é fundamental na relação entre médico e paciente. 


    "Felizmente a asma grave é uma doença rara, acometendo 5% dos pacientes que têm asma. Ou seja, a maioria dos asmáticos que tem muitos sintomas não têm asma grave, mas não fazem o tratam adequadamente. Cerca de 80% dos asmáticos não fazem o controle", conta o Dr. Rodrigo Abensur Athanazio. 

    
    fechar [x]

    eucalipto

    texto texto texto